Sua empresa tem um modelo de venda consultiva ou venda transacional?

Neste post explicaremos quais são as diferenças entre ambas e o que fazer para ter mais sucesso.

Modelo de Negócio e Vendas

Ouvimos muito falar sobre modelo de negócio, principalmente por conta de um cara chamado Alexander Osterwalder.

Ele é conhecido pelo seu trabalho com modelagem de negócios, especialmente como co autor do livro Business Model Generation e desenvolvedor do Business Model Canvas.

Business Model

O modelo de negócio é basicamente um plano simplificado de como sua empresa funciona e como ela pode inovar. Porém você pode ter dentro de um mesmo modelo de negócio, diversos modelos de vendas.

Neste caso, você sabe qual é o melhor modelo de vendas e estratégia adotar para obter sucesso?

Que tipo de vendas minha empresa possui?

É comum no início de um novo negócio o empreendedor definir seu produto ou serviço, acertar detalhes jurídicos, operacionais, logísticos, etc mas se deparar em dado momento, que está de frente à uma encruzilhada com uma dúvida que pode até estar tirando seu sono: Como eu vendo isto agora?

Venda consultiva x Venda transacional

Fato é que raramente um negócio tradicional é iniciado a principio com um plano de vendas. Geralmente o empresário possui o produto ou domina um serviço de forma tão espetacular, que acaba se esquecendo que sem vendas, sua ideia não o sustentará por muito tempo.

E em um mercado cada vez mais competitivo, inovador e que possui diversos caminhos para gerar resultados, qual é o melhor modelo de vendas ou tipo de venda que deve ser adotado para o meu negócio?

Apresentaremos aqui dois tipos de venda que você pode adotar ao seu modelo de negócio e o simples fato de você entender como funciona cada um deles, será possível trabalhar uma estratégia para conquistar mais e melhores clientes.

Venda transacional

Venda transacional é extremamente focada no canal de vendas (atração), não quer dizer que seja inexistente o processo, mas necessariamente você precisa adotar estratégias para trazer mais fluxo de pessoas, leads, etc. Geralmente este modelo de vendas competem a empresas de varejo, e-commerce ou de info-produtos, onde a necessidade de converter visitantes em clientes é uma realidade.

Para exemplificar isto, imagine uma loja de roupas onde poucas pessoas passem em frente e ela só venda seus produtos em uma localidade especifica. Não é feito divulgações em nenhum lugar, nem por panfletos, nem por redes sociais e muito menos o famoso “boca a boca”. Qual a chance desta loja sobreviver ao passar dos anos?

Portanto, ela precisará ter fluxo de “passantes”, que entrem, vejam o produto, sejam conduzidas por vendedores, até ocorrer o fechamento das vendas (transação). Sendo assim, o que trará resultado para este modelo de vendas, será investimentos em:

• Divulgações locais ou regionais
• Mídias sociais
• Ações de rua (panfletagem, faixas / banners, promoters, etc)
• Fachada decorada
• Promocionais visíveis
• etc

Diferente do modelo consultivo, a venda transacional pode lhe proporcionar ter contato com mais de 100 pessoas durante o dia, porém sem a necessidade de saber o histórico de conversa, quando será o próximo follow up ou enviar propostas. Isto faz com que este modelo seja focado em fluxo e conversão, claro sem contar os processos internos de atendimento.


Dica para este tipo de vendas:
Deixe os processos internos bem estruturados (pagamentos, operação e logística), invista em canais de vendas para atrair fluxo de visitas e na formação dos vendedores com foco no atendimento. Busque ao máximo obter os dados dos clientes como: Nome, e-mail, telefone e datas comemorativas, é possível fazer isto até mesmo no Excel, assim você poderá manter um relacionamento e chamar de volta às compras!

Venda consultiva

A principal caraterística da venda consultiva, é que ela é focada na gestão do processo.

Imagine que um vendedor tenha que prospectar > visitar > fazer propostas > negociar > e fechar, acrescente as seguintes variáveis: 5 prospecções por dia, 2 visitas por dia, 1 proposta por dia e talvez uma negociação por dia.

Isto daria uma média de 120 oportunidades por mês, imagine como será a cabeça de alguém que precisa gerir todas estas informações: Uma verdadeira bagunça, correto?

É neste contexto que a metodologia do Funil de Vendas e o uso de um CRM devem por obrigação estar presente.

funil-de-vendas-crm

Venda consultiva e suas características

Tickets maiores, recorrência ou contratos

O Ticket Médio de vendas representa a média dos valores fechados em contratos, recorrências ou ofertas avulsas. Geralmente uma venda consultiva possui um ticket médio mais alto do que um produto vendido comumente no varejo.

Ciclo de vendas mais longo

O Ciclo de Vendas representa o tempo médio que uma prospecção entrou em seu Funil de Vendas até o momento dela ser ganha ou perdida. Uma venda consultiva também pode contar com uma variável de tempo que é maior como de costume.

Por exemplo: Imagine um corretor de imóvel que prospecta uma oportunidade que ainda precisa ser qualificada, agendado a visita no local, realizada a proposta comercial, entrar em um processo de negociação e por fim adquirir o imóvel. Quanto tempo este processo pode demorar? Dias, semanas, meses e talvez anos! Principalmente se levar em consideração o Ticket Médio!

Etapas que precisam ser cumpridas antes de um fechamento

A venda consultiva é construída em passos ou melhor etapas do Funil de Vendas. Não se resume apenas em pegar o telefone e ofertar um produto ou serviço.

Portanto, entender o processo de vendas e o que se deve fazer em cada etapa do Funil de Vendas é fundamental para o sucesso.

Uma série de agendamentos de visitas ou calls para tratar de detalhes do projeto (modelo com vendedores internos ou externos)

Pense na quantidade de vezes que você precisou realizar mais de uma ligação ou visita para uma oportunidade, parabéns! Se você obteve sucesso, provavelmente usou a metodologia do Funil de Vendas. Isto mesmo!

Como dissemos logo acima, ter domínio do processo de vendas te ajudará a saber quais foram as interações passadas e quais são os próximos passos.

Em eu estudo que produzimos de 2017 a 2018 com mais de 3500 empresas, um surpreendente número de 39,8% das empresas, perdem oportunidades por falta do acompanhamento do processo de vendas. Em outras palavras, muito dinheiro fica na mesa por simplesmente esquecer de ligar para o cliente quando prometeu. Já pensou nisto?

Podem haver mais de um decisor ou facilitador no processo

Como foi citado no exemplo do corretor, ele não terá apenas 1 pessoa para convencer. Neste caso pode ter a esposa, os filhos, a sogra, a amiga a prima, etc!

Entender com quem você está falando, faz toda diferença.

Muitas vezes em uma tratativa de vendas, acabamos levando um discurso para pessoa errada. Um exemplo clássico que damos em nossos treinamentos do Funil de Vendas Infalível com o uso do Cavas MEV é:
• Usuário: Quer saber se a vida dele ficará mais fácil e simples usando o produto que está vendendo.
• Influenciador: Quer sair bem na foto. Traga para perto esta pessoa e “massageio um pouco o ego dela”.
• Decisor: Quer saber quanto irá custar e quanto trará de retorno a curto e médio prazo.

O produto / serviço tem um grau de complexidade maior e precisa de vendedor não somente com a visão técnica, mas também de negócio

O erro mais comum do vendedor é querer falar muito das características de um produto ao invés dos benefícios.

Mas outro erro fatal é não mostrar como o produto / serviço ofertado, podem impactar o negócio de quem está comprando como um todo.

Técnicas de vendas são importantes, porém o vendedor moderno deve ter mais uma linguagem de negócio do que técnicas de persuasão, negociação, Rapport, etc.

Conhecer o que o cliente faz, como faz e quais são as demais dores que impedem a empresa avançar de forma mais rápida e assertiva, são questões essenciais para entregar inovação ao cliente.

Não é somente tirar pedido, mas sim ajudar o cliente a tomar a melhor decisão

Como falamos anteriormente, o vendedor que atua em venda consultiva, deve conhecer mais de negócio do que de técnicas. Seu verdadeiro papel é ajudar o cliente a tomar a melhor decisão.

Muitas vezes não queremos perder a venda, mas já parou para pensar quanto custa um cliente errado? Sim, um cliente que não tem perfil para sua empresa.

Quanto ele consome de seu suporte? Quanto ele te liga para resolver coisas que estavam totalmente fora do escopo?

Se o seu produto / serviço não for ajudar o cliente a ter melhores resultados, não venda!

Claro, dê uma resposta cordial e mostre que talvez o que ele precise é outra solução.

 

Dica para este tipo de vendas:
Use um CRM focado em gestão do Funil de Vendas, isto manterá um histórico de relacionamento e interatividade do vendedor e cliente em cada etapa do processo comercial.

Feito isto você saberá qual o próximo passo a ser dado com a oportunidade, não a perdendo mais por falta de follow-up.

Funil de Vendas, CRM para equipe comercial
Indicadores que mostram como bater sua meta
Nunca mais perca oportunidades por falta de follow ups
Quer bater sua meta?

Gostaria de colocar estas dicas em prática dentro de nosso CRM?

Experimentar grátis